EXCLUSIVO: JUSTIÇA DEVOLVE CARGO DE PRESIDENTE DA FFDF A ERIVALDO ALVES

Em decisão divulgada nesta quinta-feira (28), o Tribunal de Justiça do Distrito Federal concedeu liminar contra a decisão da Assembleia Geral que destituiu o presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal, Erivaldo Alves, do cargo de presidente daquela entidade. A referida assembleia foi realizada na última sexta-feira, dia 22. A decisão da justiça terá validade a partir do momento em que a FFDF for notificada. Até que isso aconteça, Daniel Vasconcelos segue no cargo.

O conteúdo da decisão, que pode ser acessado na aba PJE 1º Grau do TJDFT (PROCESSO: 0726895-89.2017.8.07.0001), não pôde ser acessado quando da publicação deste post porque o advogado de Erivaldo Alves ainda não havia dado ciência à decisão.  No pedido de liminar, dentre outros pontos, Erivaldo Alves contestou o prazo de apenas 24 horas entre a convocação e a realização da assembleia.

Talvez, cientes da iminente possibilidade de ter o efeito da assembleia cassado pela justiça, os clubes associados convocaram outra assembleia com a mesma finalidade (destituir o presidente Erivaldo Alves do cargo) para esta sexta-feira (29), a partir das 10h, na sede da FFDF. O edital está disponível na edição do dia 22 do corrente mês do jornal Alô Brasília.

Foto: Reprodução/Jornal Alô Brasília

Por outro lado, o fato de ainda não ter dado ciência à decisão para que o documento fique acessível ao público pode ter sido uma tática da defesa de Erivaldo Alves para não oportunizar aos clubes a realização da assembleia que está marcada para esta sexta.

Até porque não faria sentido a realização de uma nova assembleia, com a mesma pauta, sem que houvesse uma decisão contrária àquela tomada anteriormente. Ademais, estariam os clubes cometendo os mesmos equívocos destacados na decisão judicial: inobservância ao devido processo legal ignorado pela assembleia do último dia 22.

Share Button