Futebol candango interessa a poucos. De Quem E a culpa?

A decadência do futebol candango tem desestimulado até a imprensa esportiva que, heroicamente, acompanha o dia a dia da modalidade na capital federal. Com os times candangos longe de uma posição de destaque a nível nacional, algumas equipes de esporte desistiram de fazer as coberturas pelo rádio. Atualmente, apenas a Rádio Bandeirantes mantém um programa diário voltado para o futebol local.

Duas das quatro principais emissoras de rádio que ainda abrem espaço para a difusão do futebol candango encerraram suas coberturas esportivas nos últimos meses. A equipe “Medalha de Ouro” tinha um espaço arrendado na Rádio Redentor, mas os trabalhos foram encerrados logo após o fim do Candangão 2014. Ainda não há nenhuma garantia de retorno da equipe liderada pelos radialistas Walter Rodrigues, José Daniel e Fábio Vila Nova.

Outra importante emissora que deixou de veicular programação esportiva foi a Super Rádio Brasília. Liderado pelo radialista Neder Cássio, o trabalho da equipe “Craques da Informação” não aparece mais no horário das 12h às 13h. Informações de bastidores indicam que a direção da emissora teria aumentado o valor cobrado pelo arrendamento do horário. O valor pedido teria sido o motivo principal do afastamento da equipe de esportes. Será?

Ailton Dias lidera equipe de esportes da Bandeirantes
Ailton Dias lidera equipe de esportes da Bandeirantes

A Transamérica (100.1 FM) permanece com o programa esportivo diário, mas o foco por lá é o futebol nacional. O espaço para as informações locais é minúsculo. Com sinal limitado, a Rádio Comunidade FM do Gama abre espaço para o esporte local apenas uma vez por semana, e ainda assim dedica 90% do horário para falar apenas de um clube, o Gama.

Na internet, a situação não é diferente. O tradicional Portal Esporte Candango está temporariamente desativado. Há 10 anos no ar e com uma audiência astronômica, o EC deverá retomar suas atividades somente no início do próximo ano. De forma tímida, o concorrente Clube do Esporte tenta superar as dificuldades para manter os seus leitores informados.

O Blogama, o Blog Candangão e os sites do Brasiliense e do Gama são outros espaços onde os torcedores podem encontrar raras informações sobre o defasado futebol brasiliense. Os grandes jornais também não demonstram muito interesse pelo assunto. As emissoras de TV nem merecem ser lembradas nessa abordagem.

Os veículos de imprensa sofrem do mesmo mal pelo qual os clubes de futebol estão contaminados: a falta de interesse das grandes empresas em investir na difusão do futebol candango. Esse desinteresse dos empresários é consequência da falta de habilidade dos gestores desportistas ligados aos próprios clubes e à Federação Brasiliense de Futebol. A incompetência de quem gere o futebol brasiliense acaba produzindo um “vírus” que contamina a todos que trabalham direta ou indiretamente com o futebol local. É uma espécie de efeito dominó do mal.

Share Button