Melhor para Santa Maria, Paracatu, Brasiliense e Ceilândia

Foto: Foto: Ricardo Botelho.

Acho que dá para dizer que as quartas de final do Candangão começaram com resultados surpreendentes. Tudo bem que os vencedores deste sábado, Santa Maria e Paracatu, respectivamente contra Sobradinho e Gama, atuaram como mandantes e, teoricamente, tinham a obrigação de se expor mais em busca do resultado positivo.

Todavia, qualquer um em sã consciência e com o mínimo de conhecimento do que aconteceu na primeira fase apostaria nos perdedores como favoritos. O duplo placar de 1×0 cravado no Bezerrão e no Frei Norberto comprovou o equilíbrio que será a segunda fase da competição.

Com relação aos jogos deste domingo, também não dá para negar que os resultados surpreenderam. Afinal de contas, quem era maluco para imaginar que o Ceilândia golearia o Luziânia, atual campeão, dentro do Serra d Lago por 5×1? Pois foi o que aconteceu. Um passeio do Gato Preto, que teme muito mérito na goleada, mas também por demérito da fragilizada equipe azulina. O jogo foi tão fácil para o Ceilândia que o goleiro Artur foi um mero espectador durante a partida.

Também era difícil de imaginar que o Brasiliense, apesar de ser mais qualificado, encontrasse tanta dificuldade contra o Real. O placar de 3×0 foi muito além do que se imaginava para o confronto realizado no Mané Garrincha.

RESULTADOS/CONFRONTOS

Sábado
Santa Maria 1×0 Sobradinho – Bezerrão
Paracatu 1×0 Gama -Frei Norberto

Domingo, às 15h30
Real 0 x 2 Brasiliense – Mané Garrincha
Luziânia 1 x 5 Ceilândia – Serra do Lago

NOTA NEGATIVA
Fiquei extremamente chateado com a forma com que um trio de idiotas, travestidos de torcedores do Sobradinho, tratou a musa do Santa Maria, ontem, no estádio Bezerrão. A moça, que estava alí para torcer por sua equipe, foi hostilizada de forma covarde por três elementos que estavam no setor de cadeiras próximo ao túnel que dá acesso aos vestiários. No momento em que ela se aproximava da área que circunda o campo de jogo para cumprimentar aos jogadores do clube que ela representa, no intervalo da partida, os tais torcedores começaram a disparar palavrões impublicáveis, ferindo a integridade moral da modelo. Um ato covarde e absolutamente desrespeitoso contra alguém que estava alí para prestigiar seu time. Foi muito chato testemunhar aquilo, mas estou convencido de que a postura daqueles elementos não representa a conduta da maravilhosa torcida do Leão da Serra. #Respeito_é_necessário_em_todo_lugar.

Share Button